Páginas

Prévia das eleições na Escola Cônego Leitão. Quem será o novo diretor da escola?

terça-feira, 14 de outubro de 2014

15 DE OUTUBRO - DIA DO PROFESSOR.

SER PROFESSOR É...

"Ser transmissor de verdades, De inverdades...
Ser cultivador de amor, De amizades.
Ser convicto de acertos, De erros.
Ser construtor de seres, De vidas.
Ser edificador. Movido por impulsos, por razão, por emoção.

De sentimentos profundos, Que carrega no peito o orgulho de educar.
Que armazena o conhecer, Que guarda no coração, o pesar
De valores essenciais Para a felicidade dos “seus”.
Ser conquistador de almas. Ser lutador,
Que enfrenta agruras, Mas prossegue, vai adiante realizando sonhos,
Buscando se auto realizar, Atingir sua plenitude humana.
Possuidor de potencialidades.
Da fraqueza, sempre surge a força Fazendo-o guerreiro.
Ser de incalculável sabedoria, Pois “o valor da sabedoria é melhor que o de rubis”.
É...
Esse é o valor de ser educador."

Autor Desconhecido.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

PARABÉNS CALOUROS 2014!

A E.E.E.F.M. Cônego Leitão parabeniza todos os nossos alunos e ex-alunos aprovados nos vestibulares 2014.
Que sejam todos muito felizes e bem sucedidos na nova carreira/preparação profissional.
Parabéns e felicidades a todos!

Que Deus os abençoe sempre.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

“EU, Vinícius e o Amor”



“Chega de Saudade,
Vinicius de Moraes e Tom Jobim”

Em 19 de outubro de 1913 nascia o mote desta noite. Hoje, 14 de junho de 2013 (de forma antecipada posto que a reforma da escola se aproxima), a E.E.E.M. Cônego Leitão, com um Sarau, comemora o centenário de nascimento do poeta Marcus Vinicius da Cruz de Mello Moraes: simplesmente Vinicius de Moraes. O Sarau foi realizado na concha acústica da Praça da Bandeira; organizado por uma equipe de professores e alunos da escola Cônego Leitão, oferecido como presente à comunidade castanhalense e a Vinicius como celebração de amizade.
Para ele, a amizade era o que nos fazia seres humanos: era impossível passar sem amigos. Nesta noite todos os que participaram, mesmo que desconhecendo o poeta, tornaram-se seus amigos. Lembrar também é prova de amizade. Nesta noite dissemos: chega de saudade, como em sua música. Canções foram cantadas, poemas ora declamados ora vivenciados, aplausos, satisfação do público. Tudo foi realizado de forma singela, descontraída, amadora, livre; exatamente como fora a vida de nosso homenageado.
Vinicius além de poeta foi músico, melodista, advogado, diplomata, coautor da Bossa Nova e, principalmente, amador. Amou perigosamente nove mulheres. Segundo Tônia Carrero: “Vinicius era capaz de tudo, qualquer baixeza para conquistar uma mulher”. Não era simplesmente para conquistar, mas sim para ter novamente a chama que alimentava a poesia dele: chamada de paixão. Talvez por isso casou-se nove vezes: buscando uma paixão eterna. Muitos não o compreendendo o chamaria de libertino posto que ele trocava de mulher com frequência. Porém, não era assim. Ele buscava o que o seu verso traduzia (que seja infinito enquanto dure), e quando uma mulher não era mais capaz de despertar a paixão nele, a relação chegava ao fim. Com muito sofrimento, até outra mulher despertar-lhe uma nova paixão que ele empenhava-se por viver loucamente. Essa característica explica tanta poesia de cunho amoroso; algo difícil de imaginar em um homem simploriamente devasso e leviano. Aliás, os amigos íntimos para debocharem do fato de tantos casamentos assim cantavam:
Se eu tivesse, se eu tivesse muitos vícios...
O meu nome, o meu nome era Vinicius...
Se esses vícios fossem muito imorais...
Eu seria o Vinicius de Moraes.

Essa vertente, de sua poesia e música, foi a mais lembrada pelos alunos da Escola Cônego Leitão. Nossos alunos, durante as apresentações, conseguiram sensibilizar os mais profundos sentimentos da plateia, enfim, remoçaram a poética de Vinicius. Foi uma noite linda. Com este Sarau terminamos o semestre; e damos prosseguimento a uma tradição de apresentações culturais iniciada com a CONARTE.

  

  Por prof. Marcos Roberto
Aprecie nas fotos.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

“EU, Vinícius e o Amor”



A E.E.E.F.M.”Cônego Leitão” promoverá na próxima sexta-feira, 14/06/2013, um evento em homenagem ao Centenário do poetinha Vinícius de Moraes com o tema “Eu, Vinícius e o amor”. A atividade acontecerá na Concha Acústica, da Praça da Matriz a partir das 19:00h. Muita música, declamação de poemas, exposição e “banho” de cultura.
“Que seja eterno enquanto dure”.

terça-feira, 21 de maio de 2013

PACTO PELA EDUCAÇÃO! PARABÉNS A COMUNIDADE DA ESCOLA CÔNEGO LEITÃO...!!!...



Sábado, 18 de maio de 2013, a classe estudantil juntamente com os servidores, professores e a direção da Escola Cônego Leitão, saíram às ruas para participar da programação do Pacto pela Educação. Isso é um comportamento saudável, bom para todos. Sabemos que adotar um modo de vida mais sustentável é um processo custoso e até demorado, missão árdua. Antes de tomar alguma decisão, o cidadão sustentável deve avaliar se isto é realmente bom para si mesmo e para a coletividade. Pensemos no bem-estar de todos como o pressuposto fundamental para a existência em sociedade. Os pais devem ensinar essa postura diariamente a seus filhos, através da educação ambiental de cada ação, pois isto será sedimentado gradualmente na família, no trabalho e na escola.
Atividades como ler revistas, jornais, livros, buscar dados e ideias que possam reduzir impactos ambientais, são ações que proporcionam bem-estar a si próprio, a sociedade e ao planeta.
A mudança da postura pessoal passa necessariamente pela política. Se todas as determinações ao nosso redor dependem do que é decidido nos três poderes das democracias modernas, ajudar a decidir é fundamental. Ser um militante da causa ambiental é exercício de cidadania. Portanto, fizemos nossa parte, sustentamos o desejo do projeto ser realizado, e, aguardamos o real PACTO, pois pelo seu sentido original, significa ajuste, acordo, combinação, contrato.
Castanhal, Pa
C@ncio

Veja!
REUNIÃO ENTRE OS SEGUIMENTOS DA ESCOLA

CAMINHADA NO CENTRO DA CIDADE
PLANTAS ORNAMENTAIS

RECICLAARTE
RECICLAMODA

SABOR E ARTE